Na era da Indústria 4.0, as plantas de britagem caminham para a automação (veja AQUI como o processo acontece na prática). A mudança pode começar pontualmente ou envolver o circuito completo. Além da automação, também é possível realizar um trabalho de otimização do desmonte de rochas para maximizar os ganhos. Enquanto a automação reduz a interferência humana e amplia a produtividade e a segurança, a melhoria do desmonte garante uma alimentação uniforme na planta. A geração de blocos (matacos) devido a um processo ineficiente leva a paradas inesperadas na britagem, mas pode ser resolvida com a otimização. Como? Realizando a caracterização mineral da jazida, ou seja, conhecer as propriedades do material por meio de de testes de laboratório.

Normalmente, o produtor de agregados conhece o tipo de rocha que explora, mas a caracterização mineral detalhada é importante por duas razões: é utilizada como dado de entrada na melhoria do desmonte e é fundamental para entender a variabilidade do material na mina, principalmente em relação à dureza, que é o fator que mais impacta no desempenho dos equipamentos da planta. Ao conhecer a fundo sua jazida, a pedreira pode minimizar a geração de matacos e, melhorando a eficiência da operação, aumenta sua produtividade.

Estudo da mina indica melhorias possíveis no desmonte das rochas

Para melhorar o desmonte de rochas, as pedreiras podem contratar profissionais especializados para avaliação da operação atual e realização de testes com o material coletado na mina. Características como dureza, abrasividade e resistência ao impacto são avaliadas em condições de laboratório e, juntamente com parâmetros de perfuração e desmonte, permitem otimizar melhorar o plano de fogo e operação. 

A consultoria indica ainda aperfeiçoamento das rotas de processo da planta de britagem. Assim como na otimização do desmonte de rochas, o estudo de melhoria da planta também utiliza a simulação em computador com dados reais da operação. A avaliação não se limita ao britador, envolvendo também etapas como peneiramento e manuseio, incluindo tipos de peneiras, abertura das telas e outros parâmetros.

Caracterização mineral ajuda na diversificação da produção

O diagnóstico especializado permite que os produtores de agregados possam aumentar ou diversificar sua produção. Vamos lá: ao entender melhor a jazida que exploram, eles identificam a origem de problemas recorrentes como, por exemplo, a granulometria inadequada alimentando a britagem primária. Ao fazer isso, podem otimizar o desmonte de rochas e reduzir paradas desnecessárias na britagem, além de melhorar a fragmentação do material. Eles também podem perceber como a jazida muda de características e tirar o melhor partido dessa mudança ao fabricar produtos diferentes de acordo com a demanda de mercado, inclusive o pó de pedra.

Um exemplo comum é o da pedreira que tem como objetivo aumentar a produção de pedrisco e pedra 1. Ela pode começar esse processo evitando a produção de matacos – rochas desmontadas com tamanho inadequado para a britagem primária. A menor produção de mataco acontece com o entendimento melhor a respeito da jazida e o uso mais eficiente de explosivos, tipo de malhas de furo, etc. Como a rocha está melhor caracterizada, a pedreira pode usar peças de desgaste mais adequadas, reduzindo custos. Isso para ficarmos numa só abordagem.

A melhoria da fragmentação, a menor geração de matacos e o aumento da produtividade acontecem com um melhor entendimento a respeito da mina e o uso mais eficiente de explosivos, tipo de malhas de furo e outros dados. Também é possível focar o estudo de otimização do desmonte na redução de vibração ou redução de lançamento de material. Adicionalmente, como a rocha está melhor caracterizada, a pedreira pode usar peças de desgaste mais adequadas, reduzindo custos.

A pedreira pode ainda investir na melhoria da mão de obra e no uso racional de componentes de reposição, ampliando sua produtividade. Em resumo, ativar um círculo virtuoso que, felizmente, não tem fim.

Para mais conteúdos exclusivos para lhe ajudar a extrair o máximo do seu britador, continue acompanhado o Blog da Metso.

New Call-to-action

Compartilhe nas redes sociais