Você consegue imaginar o dono de uma Ferrari comprando peças de reposição numa loja não autorizada e usando itens genéricos no lugar dos originais? Com certeza, não. Embora sejam bens diferentes, um britador custa mais do que muitos carros de luxo. Dizendo de outra forma: peças genéricas, mesmo as de menor custo, podem ser um investimento errado. Componentes originais foram desenvolvidos por quem conhece o equipamento e dimensionados para atender os esforços reais da máquina. Inclusive as peças OEM. Todas elas têm um DNA de engenharia.

Considere uma bucha, exemplo de componente presente em qualquer britador. Por não ter sido especificada para atender os padrões de equipamentos originais, uma bucha genérica tende a soltar mais material metálico do que um item de fábrica. E, nesse processo, vai comprometer filtros e bombas. O que começou com uma economia poderá custar muito na planilha de gastos da manutenção. Além do mais elas têm um tempo de vida menor e vão afetar diretamente a disponibilidade do britador.

Os fornecedores de peças genéricas focam seu apelo no menor preço. E fazem isso porque investem – alguns deles – em engenharia reversa. Replicam os itens originais, mas não têm o histórico de combinar design e ligas metálicas adequadas com cada tipo de britador. E também desconhecem as tolerâncias e folgas de projeto adequadas. Eles fornecem as peças, usam a engenharia reversa, mas não têm a engenharia de desenvolvimento. E o compromisso deles vai até o momento em que o componente falha, paralisando a britagem.

Fabricante de peças originais pode até personalizar componentes

Vamos a outro exemplo, dessa vez a manta do britador. Trata-se de um componente que é trocado de forma programada, de acordo com níveis de produção escalonados. Um item genérico pode durar talvez o mesmo tempo de uma peça original, mas vai apresentar trincas e outros indicativos de que exigiu mais do britador. Tem como verificar isso? Claro: é comum que o equipamento tenha produzido material mais grosso usando a mesma potência. Em resumo: gastou-se a mesma energia para gerar produtos com uma granulometria de menor apelo comercial. Veja aqui como funciona o seu britador.

As mantas originais de um britador cônico são fabricadas, entre outras características, com materiais especificados de acordo com o equipamento onde serão instaladas e passam por tratamento térmico adequado. E estamos discutindo aleatoriamente apenas dois pontos de atenção. Em função de conhecer o DNA das peças, o fabricante poderá até mesmo desenvolver uma manta com perfil personalizado, combinando o design e o tipo de liga que melhor se adaptam ao tipo de minério britado. Isso não é sonho e há casos reais no Brasil.
Da mesma forma que os itens de reposição, os componentes de desgaste têm um ciclo de vida. Como o próprio nome diz, a duração pode ser menor, mas tem uma lógica. Ele se desgasta, mas não é destruído. Na verdade, o exame de uma peça de desgaste original e adequadamente especificada funciona como informação sobre como está o processo de britagem. Se o desgaste for acima da média, temos um problema a ser resolvido em alguma etapa.

Vale realmente a pena optar por peças genéricas?

Agora, lembre-se: a falha de uma peça original – seja de reposição ou de desgaste – é um problema da pedreira e do fabricante. Ele tem a obrigação de entender o porquê de ela ter falhado e apontar a origem do distúrbio. Isso não acontece com os fornecedores de itens não-originais. A responsabilidade deles é vender as peças genéricas. Podem até repor o componente avariado, mas não vão devolver as horas paradas e os custos de manutenção em outros itens do britador.

Novamente um exemplo do mundo real: a quebra não esperada de uma manta de britador cônico vai exigir uma operação de guerra. Se o produtor de agregados tiver um item sobressalente, a substituição pode levar de 12 a 14 horas e é uma atividade que envolve riscos em função do peso do componente. Já a troca programada tem outra dinâmica: itens originais costumam ser trocados no tempo determinado, ou seja, demoram mais para serem substituídos. Resultado: menores riscos e maior disponibilidade do britador. A pergunta que fica é: vale realmente a pena optar por peças genéricas?

New Call-to-action

Compartilhe nas redes sociais